top of page
  • Foto do escritorGeovanne Solamini

Com ‘Elas por Elas’, Alexandre Borges emplaca o seu terceiro remake de novela dos anos 80

No intervalo de 13 anos, ator já reviveu personagens icônicos de novelas das sete da década de 1980, sendo eles dois protagonistas e agora será Pedro em ‘Elas Por Elas’

Foto: Estevam Avellar/TV Globo

Após cerca de quatro anos distantes das telinhas, Alexandre Borges, conhecido por emendar diversos trabalhos desde que estreou na Globo em ‘A Próxima Vítima’ (1995), está de volta com tudo em 2023.


Nesse meio tempo, ele decidiu dar uma pausa na carreira para cuidar da mãe, Rosa Linda, que lutava contra o Mal de Alzheimer e morreu em 16 de setembro de 2021, e recentemente, em 27 de junho, perdeu o pai, Tanah Corrêa.


O seu último trabalho havia sido a novela ‘Verão 90’ (2019) e a participação no The Masked Singer Brasil, em 2021. Neste ano, o ator apareceu em dose dupla na telinha: primeiro, em uma participação especial em ‘Amor Perfeito’, atual trama das seis, como Juscelino Kubitschek ainda então prefeito de Belo Horizonte e depois na terceira temporada da série ‘Cine Holliúdy’ interpretando uma personificação do Diabo.


E tem mais! Em junho, foi confirmado que o ator retornará às novelas agora no remake de ‘Elas Por Elas’, que estreia no próximo dia 25 de setembro. O fato indica que o ator está com tudo para encarar o seu terceiro trabalho na televisão – e que bom tê-lo em cena novamente.


Coincidências

Foto: Reprodução/Globo

No clássico escrito por Cassiano Gabus Mendes e agora atualizado por Alessandro Marson e Thereza Falcão, ele interpretará Pedro, irmão de Natália (Mariana Santos).


Em 1982, o personagem se chamava Carlos e foi defendido pelo ator Herson Capri, que encarregado pela irmã mais velha vivida por Joana Fomm, tentava seduzir as amigas da mesma para descobrir qual delas estava envolvida na morte de Zé Roberto (André Diamond).


De acordo com informações do Gshow, Pedro não será tão engessado como a irmã e se envolverá com Carol, personagem de Karine Teles. “Até que ela (Natália) começa a pedir pra ele tentar se envolver com uma das amigas. Ele reluta um pouco, mas, por amor a ela, acaba cedendo”, antecipa o ator em entrevista ao veículo.


No entanto, a participação de Alexandre Borges além de ser uma grata surpresa a este que voz escreve, despertou uma curiosidade não tão aleatória que pode ter passado despercebida: essa é a terceira vez que o ator estará no elenco de um remake de uma novela das sete da década de 1980 – e pela segunda vez em uma obra escrita originalmente pelo autor que fez história na faixa.


Protagonista de remake

Foto: Zé Paulo Cardeal/Globo

Na década de 2010, Alexandre Borges foi contemplado com a oportunidade de interpretar dois personagens – coincidentemente protagonistas – de clássicos da faixa das sete de uma das melhores décadas do horário e mandou muito bem, diga-se de passagem.


A primeira oportunidade aconteceu no remake de ‘TiTiTi’ (2010), escrito por Maria Adelaide Amaral, onde o ator foi convidado para reviver o estilista Jacques Leclair, eternizado por Reginaldo Faria na versão exibida em 1985. No entanto, ele não foi o primeiro nome a ser cogitado pelos autores e Jorge Fernando.


De acordo com notícias da época, a autora queria que Fábio Assunção revivesse o personagem, repetindo assim a parceria que os dois tiveram na minissérie ‘Dalva e Herivelto’, exibida em janeiro do mesmo ano – talvez por ambos serem bem parecidos e já terem sido pai e filho em ‘Vamp’ (1991), ‘Força de Um Desejo’ (1999) e, posteriormente, em ‘Totalmente Demais’ (2015).


Fábio então acabou não entrando para o elenco da novela e assim, em abril de 2010, foi noticiado pela imprensa que Alexandre Borges assumiria o papel convidado especialmente por Jorge Fernando, com quem trabalhou em novelas como ‘A Próxima Vítima’ (1995), ‘Zazá’ (1997) e ‘As Filhas da Mãe’ (2001); ele detalhou a ocasião e comemorou a oportunidade à imprensa.


"Fui lendo a sinopse e resolvi aceitar. Acho que vai ser bacana porque é uma comédia e ainda vamos estar homenageando Cassiano Gabus Mendes" [...] Tenho imagens do Reginaldo como Jacques Leclair ainda frescas na minha mente", rememora Alexandre”, disse ele em entrevista ao UOL Entretenimento, em março de 2010.
“Fiquei bastante orgulhoso e feliz. Dá um medinho de interpretar um personagem clássico, mas é uma grande história. Fiquei muito feliz com o desafio e o convite. Estamos tentando fazer o público se divertir”, ressaltou em entrevista à Jovem Pan, em julho daquele ano.

Segundo desafio

Foto: Ramon Vasconcelos/Globo

Seis anos se passaram e Alexandre Borges recebeu um novo desafio ao interpretar outro personagem marcante da década de 1980: Aparício Varella, um viúvo que acaba se envolvendo com três amigas simultaneamente, na nova versão de ‘Sassaricando’ (1987), rebatizada de ‘Haja Coração’, em 2016.


Meses antes da novela estrear, ainda em 2015, os principais veículos de comunicação na internet já davam como certo o nome do ator para reviver o personagem defendido por Paulo Autran na trama escrita originalmente por Silvio de Abreu.


Neste caso, houveram mudanças e o seu personagem, ainda que protagonista e creditado como um dos primeiros nomes na abertura da novela, ganhou menor importância na trama uma vez que o autor Daniel Ortiz resolveu promover o triângulo amoroso entre Tancinha (Cláudia Raia), Apollo (Alexandre Frota) e Beto (Marcos Frota) ao principal plot do folhetim – vividos na segunda versão por Mariana Ximenes, Malvino Salvador e João Baldasserini, respetivamente – na alteração do estilo comédia rasgada para um romance água com açúcar.


Mesmo assim, com essa alteração no perfil e no peso do personagem na narrativa, ele foi, na época, muito bem elogiado pelo autor – que também declarou seu nome como primeira opção para assumir o tipo – e, à imprensa, declarou gratidão pela oportunidade de homenagear o seu intérprete da primeira versão.


"Na época eu me lembro de ter visto um pouco a novela. Ficou marcada no coração das pessoas. Procurei ver algumas coisas agora, mas não muito. Não dá para ter uma comparação. É uma homenagem. Ele [Paulo Autran] é um mestre e talvez tenha sido o ator mais importante que a gente teve", afirmou Borges no ‘Mais Você’, em 24 de maio de 2016.

Sua participação em ‘Haja Coração’ ficou marcada pela sua parceria com Grace Gianoukas (Teodora), Tatá Werneck (Fedora), Cristina Pereira (Safira) e, claro, à Malu Mader (Rebeca), a quem o autor revelou em entrevista exclusiva ao blog, em 2021, que sempre sonhou em fazer par romântico em alguma novela.


Agora, é torcer para que Alexande Borges faça sucesso com o seu novo personagem em ‘Elas Por Elas’ e por aqui ficamos ainda mais curiosos para saber o que será deste remake que conta a história das sete amigas Lara (Deborah Secco), Adriana (Thalita Carauta), Carol (Karine Teles), Helena (Isabel Teixeira), Renée (Maria Clara Spinelli), Taís (Késia) e Natália (Mariana Santos) 25 anos após se conhecerem em um curso de inglês, se tornarem grandes amigas após um triste acontecimento as terem separados.


Ambientada agora no Rio de Janeiro, ‘Elas Por Elas’ trará Lázaro Ramos como o inesquecível e icônico detetive Mário Fofoca, eternizado por Luis Gustavo. A trama contará com direção artística de Amora Mautner, responsável por grandes sucessos recentes como ‘A Dona do Pedaço’ (2019) e ‘Verdades Secretas 2’ (2021).


Comments


bottom of page