top of page
  • Foto do escritorGeovanne Solamini

‘Paraíso Tropical’ pode sofrer o mesmo que sua irmã mais velha no Vale a Pena Ver de Novo

A novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares estreia em dezembro, mês esse que historicamente não é apropriado para uma estreia na televisão e assim arrisca ser a nova ‘Celebridade’

Foto: João Miguel Júnior/Globo

Que a reprise de ‘Paraíso Tropical’ (2007) no Vale a Pena Ver de Novo pegou muita gente de surpresa e também pode ser um novo risco para a Globo, não é novidade para ninguém. Desde que a reapresentação foi confirmada por Ana Maria Braga no Mais Você no último dia 9, o assunto percorre as redes sociais. Não era para menos.


Isso porque, em tempos que a emissora carioca enfrenta um momento crítico com suas audiências, sejam elas reprises ou inéditas, a decisão de estreá-la em dezembro se demonstra ser uma atitude um tanto quanto irresponsável, para não dizer burra.


O último mês do ano costuma ser aquele em que o público tradicionalmente está mais desligado das telinhas devido às férias, festas de finais de ano e o verão. Assim, é comum que as audiências caiam nessa época e somente uma boa história já consolidada – que não existe mais hoje – segura uma pequena parcela de público.


Cabe lembrar que é o ‘Vale a Pena’ o responsável por alavancar a audiência do horário nobre e, no caso de ‘Mulheres Apaixonadas’ (2003), isso não vem acontecendo há alguns meses, já que a trama segue tendo uma audiência mediana, digamos assim.


Incerteza com a estreia


Com relação às datas, uma incógnita continua no ar. Isso porque, como de costume, a Globo não divulgou nenhuma data de estreia até então, mas algumas possibilidades vêm circulando na internet e redes sociais, movimentando ainda mais os comentários sobre a reprise de ‘Paraíso Tropical’.


A primeira informação sobre o assunto foi divulgada pelo site TV Pop, que teve acesso ao comunicado pela emissora às suas afiliadas sobre a programação. De acordo com a publicação, a novela estrearia no dia 4 de dezembro, dividindo seus primeiros capítulos com a última semana de ‘Mulheres Apaixonadas’ até o dia 8, sexta-feira.


Porém, segundo uma nova publicação do site, a estreia do folhetim foi antecipada para o dia 27 de novembro, visando não estrear a nova reprise do Vale a Pena Ver de Novo em plena época em que o público está fora da TV – decisão positiva, mas ainda assim, arriscada e que pode não surtir grandes efeitos.


Com isso, ‘Mulheres Apaixonadas’ perde 5 capítulos, fechando sua segunda passagem pela faixa com 135 capítulos, e não com 140, como foi planejado e como também aconteceu em 2008.


Comodismo custou caro para a Globo

Foto: Reprodução/TV Globo

Para contextualizar a ideia central do texto, é preciso viajar no tempo e voltar para 2017, ano em que a Globo viveu um cenário completamente diferente com suas novelas, principalmente com relação às suas respectivas audiências, sejam elas de tramas inéditas ou reprises.


Naquele ano, após o sucesso de ‘Cheias de Charme’ (2012), ‘Senhora do Destino’ (2004) entrou no lugar para manter o horário e em alta e conseguiu brincando. A trama de Aguinaldo Silva fez o maior sucesso em seu segundo repeteco e, assim, foi esticada até onde deu, gerando uma edição barriguda de 195 capítulos, exibida entre março e dezembro – sendo essa a mais longa da história do Vale a Pena Ver de Novo.


Daí então, a emissora tinha uma difícil missão de escolher outro título de peso, mas tardiamente, afinal, estrear qualquer novela em dezembro é um verdadeiro tiro no pé. Assim, ‘Celebridade’ (2003) foi liberada para as tardes após a queda da classificação indicativa, um ano antes. E daí, foi ladeira a baixo, infelizmente.


A novela de Gilberto Braga não conseguiu manter os índices satisfatórios da sua antecessora e sua audiência foi caindo com o passar do mês. Isso também resultou em inúmeros – e injustos – cortes na edição da novela que teve, tendo muitos capítulos condensados e deixando a história até mesmo desfigurada que, exibida entre 4 de dezembro de 2017 e 8 de junho de 2018, em 125 capítulos e com média geral de 13.86 pontos na Grande São Paulo.


Ainda segundo o TV Pop, ‘Paraíso Tropical’ terá seus 179 capítulos condensados em 140, exibida até junho de 2024. Portanto, não será nenhuma surpresa se, seis anos depois, o mesmo acontecer com mais uma obra de Gilberto Braga, infelizmente.


Não é sobre ser pessimista e sim, realista. Afinal, estamos falando de uma novela de 16 anos, nunca reprisada e também não tão popular assim na TV aberta; sua única reapresentação foi em 2021, no Canal VIVA. Preocupante? Sim, mas será um prazer seguir acompanhando outro novelão nas tardes da Globo, que merece todo o seu reconhecimento.



Comments


bottom of page