top of page
  • Foto do escritorGeovanne Solamini

10 anos de um dia histórico na TV: Jornal Nacional apresentado por duas mulheres pela 1ª vez

Patrícia Poeta e Sandra Annenberg protagonizaram a primeira dupla feminina no principal telejornal brasileiro e lançaram tendência em anos seguintes, mas que não é mais usada


Você lembra o que estava fazendo no dia 08 de março de 2014? Pode ter sido apenas um sábado qualquer para muitos, mas para quem acompanha as novidades da TV e/ou é jornalista, foi um dia histórico pelo fato de que o Jornal Nacional foi apresentado por duas mulheres pela primeira vez em 45 anos. 


Na ocasião, Patrícia Poeta e Sandra Annenberg, então âncoras femininas do JN e JH comandaram o plantão especial daquele inesquecível sábado que marcou época e quebrou um certo tabu, afinal sempre tivemos duplas masculinas desde o princípio com Sérgio Chapelin e Cid Moreira. 


Esse foi o segundo ato que as mulheres conquistaram no noticiário. O primeiro, aconteceu em 1992, quando a jornalista Valéria Monteiro foi escalada para apresentar o JN eventualmente em um plantão, substituindo um dos âncoras da época. 


Iniciativa que lançou tendência


No entanto, cabe lembrar que foi só uma vez. Uma vez que uma mulher só ocupou efetivamente a titularidade do Jornal Nacional em abril de 1996, com a chegada de Lilian Witte Fibe, que permaneceu na cadeira até 1998. 


Desde então, tivemos Fátima Bernardes (1998 – 2011), Patrícia Poeta (2011 – 2014) e Renata Vasconcellos, que completa uma década de bancada em 3 de novembro deste ano. 


A iniciativa da Globo lá em 2014 era colocar no ar uma programação majoritariamente feminina, como uma forma de homenagear a todas as mulheres com a campanha “Dia Internacional da Mulher: um dia como todos os dias poderiam ser", estrelada por Malu Mader e Taís Araújo. 


Segundo a própria emissora, edição do Jornal Nacional bateu recorde de audiência com 3 pontos a mais naquele dia. Na mesma data no ano seguinte, 2015, o fato se repetiu com Sandra e Renata. 


Duplas femininas sumiram do Jornal Nacional


Desde então, entre 2015 e 2017, ficou mais comum ver duas mulheres apresentando o Jornal Nacional em sábados ou feriados, dias em que normalmente seus âncoras titulares estão de folga. 


Nesse meio tempo, ocorreram outras sete ocasiões em que nomes como Ana Paula Araújo, Carla Vilhena, Monalisa Perrone, Giuliana Morrone e Ana Luiza Guimarães estiveram juntas na bancada, conforme a apuração do site NaTelinha, feita em 2021.


No entanto, há quase sete anos isso não aconteceu nunca mais, infelizmente. Com as novas plantonistas promovidas ao posto, seria muito interessante que a direção de jornalismo da Globo voltasse a investir em duplas femininas. Fica a nossa torcida!  





Коментарі


bottom of page