top of page
  • Foto do escritorGeovanne Solamini

Verdades Secretas em 2024: novas impressões reforçam ainda mais a qualidade da novela

A trama de Walcyr Carrasco foi reapresentada pelo GNT em uma nova faixa de dramaturgia entre janeiro e abril em um ótimo momento para revê-la


Ontem (11), foi exibido o último capítulo de ‘Verdades Secretas’ (2015) no GNT. Sim, é isso mesmo o que você leu. A trama de Walcyr Carrasco foi escolhida para inaugurar uma nova faixa de dramaturgia no canal de variedades da Globo.

Exibida de segunda à sexta, irregularmente à meia-noite, a reprise foi uma grande surpresa, afinal havia sido reprisada em 2021 na TV Globo. Mesmo assim, resolvi revisitar essa obra que não via há muito tempo. 


É impressionante que, passados nove anos e uma certa saturação envolta do seu nome e reputação, a novela continue sendo uma das obras que mais gosto. E foi uma delícia acompanhá-la nos finais de noite, agora com um olhar mais maduro e crítico.



Um novo olhar para Verdades Secretas

Mesmo sendo uma reprise, assisti como se fosse uma obra inédita, e confesso que foi difícil me desgrudar da TV e não se envolver com o enredo que cada vez ficava mais interessante e difícil de se resolver no decorrer dos seus 64 capítulos. Tudo contribuiu para isso. O texto, direção e elenco estavam muito bem alinhados - o que explica o seu sucesso.

“Verdades Secretas’ foi uma novela precursora e um grande acerto da Globo naquele ano, considerando o forte conservadorismo do público com as suas novelas da época. Colocar um triângulo amoroso formado por mãe e filha, mesmo num horário mais tardio, adulto, foi uma decisão corajosa e que, ainda bem, deu muito certo.

Todos os elementos que a compõem são muito interessantes. Mas, sem dúvida, o ponto alto da história é o triângulo amoroso formado por Angel (Camila Queiroz), Alex (Rodrigo Lombardi) e Carolina (Drica Moraes), do qual mudei de opinião durante a reprise.

  • Alex foi o grande vilão da história, afinal foi ele quem arquitetou todo esse plano com a ajuda de Fanny (Marieta Severo), onde ele brincou literalmente de ser Deus, mas, na verdade, foi como um demônio, inclusive com seus próprios filhos que também viviam sob má influência e consequências de suas atitudes podres.

  • Carolina ganhou o meu apoio. Dessa vez, a foi a personagem que eu mais me apeguei e, ao invés de criticá-la, passei a compreendê-la em todas as suas camadas. Ela tinha todas as características de uma mocinha clássica do Walcyr, sobretudo a humanidade, e por isso foi fácil mudar de opinião. Não merecia passar por tudo isso, mas entendo que era necessário para o roteiro - foi uma peça chave para o desenrolar da trama.

  • Já com relação à Angel, entendi que era uma jovem ingênua e sonhadora, que foi inserida sem preparo algum em um mundo completamente diferente, no qual foi ludibriada e muito induzida a fazer a maioria das coisas que fez. Resultado? Se apaixonou e só se ferrou, infelizmente. No entanto, é uma personagem de muitas nuances, que começou a história como uma mocinha, passou a ser a desonesta, e terminou como uma espécie de vilã.



Reconhecimento merecido

Tudo parece tão bom, que fica difícil escolher quais outros pontos altos do folhetim e falar sobre ela parece redundante, mas confesso que o saldo foi muito positivo e de muitos méritos. 

‘Verdades Secretas’ é uma novela atual, jovem e que, apesar do histórico do autor que a escreveu, tratou muito bem de assuntos pertinentes como a prostituição, vício em drogas, aborto e até mesmo a sexualidade fluida do ser humano em uma época que isso ainda não era pautado como é hoje.


Destaco também as atuações de Marieta Severo (Fanny), Grazi Massafera (Larissa), Agatha Moreira (Giovanna), três atrizes talentosas, de diferentes gerações, que, em anos, tiveram suas melhores personagens reunidas em uma novela só. Além, claro, de outros personagens fundamentais para o desenrolar do imbróglio central, que, de maneira direta ou indireta, contribuíram para o seu desfecho.

Por último, não dá para não elogiar a direção do Mauro Mendonça Filho, que foi fundamental para o sucesso da novela, imprimindo perfeitamente uma essência mais ousada que a sinopse exigia, em todos os sentidos. A trilha sonora, então, nem se fala. Perfeita!

É isso. ‘Verdades Secretas’ é tudo isso sim. Bem escrita, bem dirigida e bem interpretada. Mereceu muito o Emmy de melhor novela que ganhou em 2016, e a sua segunda temporada lançada em 2021, bem, a gente finge que nunca existiu - porque é péssima e completamente desnecessária.


Comentários


bottom of page